quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Brisa de Amor

       "Já ouvi o amor ser comparado a um fogo, mas essa comparação está errada. Quando tocamos numa chama afastamo-nos. A dor é rápida e súbita e depois desaparece.
O amor é como o gelo. Apodera-se de nós sorrateiramente, penetrando no nosso corpo de forma furtiva, desfazendo as nossas defesas, encontrando os recantos mais escondidos da nossa carne. Não é como calor ou dor ou ardor, mas antes como um entorpecimento interior, como se o nosso coração estivesse a solidificar, a transformar-nos numa pedra. O amor aperta-nos com uma força capaz de partir rochas ou estilhaçar o casco de barcos. O amor consegue levantar lajes do pavimento, desfazer mármore, fazer mirrar as folhas nas árvores.
Eu amava-a e, nunca a poderia ter.”

 A rainha dos gelados de Anthony Capella

3 comentários:

  1. Também o tenho à espera de um bocadinho de tempo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo muito bonito, eu gostei muito dele ;) boas leituras

      Excluir
  2. Lindo e totalmente verdade *

    ResponderExcluir